Segurança de soldagem: 5 dicas para um trabalho mais seguro

A soldagem ou soldadura é um processo utilizado para união de materiais. E por existir diversos tipos de processo e cada um possuir sua aplicação adequada, a segurança de soldagem também deve ser observada em cada um.

Por ser um processo muito utilizado na indústria em geral, a atividade de soldagem, é uma das que mais envolvem riscos à saúde do trabalhador. Isso porque a atividade consiste no manuseio de uma tocha flamejante, e nos riscos invisíveis como as radiações.

Além disso o profissional de soldagem estão expostos a perigos como queimaduras, fumaça, altas temperaturas, poeira e até mesmo o calor radiante são riscos a que os soldadores estão expostos.

Por ser um profissional que está exposto ao risco diariamente, este trabalhador deve estar apto e habilitado para realizar os processos em segurança, e fazer uso dos equipamentos de proteção de acordo com o recomendado.

A decisão de quais equipamentos utilizar deve partir do PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais), que irá identificar e avaliar cada um dos riscos do ambiente. Que irão variar conforme os materiais que é utilizado, tipo de soldagem, entre outros.

Dicas de segurança de soldagem

O uso de EPIs é fundamental para a segurança física do profissional de soldagem. Por isso o uso não se restringe somente a um, mais a todos os equipamentos de proteção necessários para a proteção de cada parte do corpo do profissional.

Vamos ver abaixo 5 dicas para o profissional de soldagem realizar seu trabalho com segurança. Acompanhe atentamente a leitura!

EPIs para os segurança de Soldagem

1) Máscara de solda adequada

O profissional de soldagem mantém seu rosto muito próximo ao local de solda, durante o processo de soldagem, com isso é imprescindível o uso EPI adequado para o rosto em todo processo para evitar danos causados pelo calor radiante, queimaduras por faíscas de solda e respingos

As máscaras também devem ter uma opacidade adequado ao processo e à aplicação prevista para não trazer problema para os olhos.

Um capacete completo ou uma proteção de mão (protetor facial de ferro portátil) pode ser adequado dependendo do tipo de soldagem. Os capacetes e protetores protegem contra raios de arco, faíscas e respingos que podem atingir o rosto diretamente durante a soldagem.

2) Proteja seus olhos

Por ser muito sensível, os olhos durante o processo de soldagem, estão sujeitos a danos graves e permanentes, devido a qualquer pequena faísca ou respingos de solda. Apenas alguns segundos de exposição aos raios de um arco elétrico, pode ser capaz de causar lesões oculares.

A proteção por capacetes e protetores são importantes, visto que são equipados com uma máscara de filtro com lentes escuras apropriadas. Os capacetes com escurecimento automático são úteis, já que se ajustam rapidamente com base nas condições de luz.

É importante uma outra camada de proteção para os olhos, como óculos, para proteger contra riscos de impacto, como lascas e fragmentos que podem ricochetear sob o capacete.

3) Use EPIs de Raspa

Os equipamentos para o profissional de soldagem deve cobrir totalmente o seu corpo e ser resistentes ao fogo para assim garantir a sua segurança. A escolha da Raspa é feita devido a sua resistência e facilidade de movimento.

Qualquer parte do corpo exposta pode ser ferida dolorosamente pelos raios ultravioleta e infravermelho. Por isso, o uso de EPIs de raspa é importante.

Por exemplo, para os membros inferiores, temos a Perneira de Raspa. Também é importante o uso de um Avental de Raspa para proteção do tronco e pode ser tipo barbeiro. As luvas de raspa para soldagem são resistentes e devem ser usadas o tempo todo.

4) Cubra todas as partes do corpo

Antes de iniciar qualquer atividade com solda é importante que o profissional examine a integridade do seu equipamento de proteção e certifique-se se há algum rasgo por onde as faíscas possam entrar.

É importante manter os bolsos, mangas e colarinhos abotoados para evitar que as fagulhas penetrem por ali e causem queimaduras graves. Não se esqueça das pernas das calças que devem ficar sobre os sapatos e as luvas sobre as mangas.

Cubra todas as peças de roupa que não sejam à prova de fogo com o equipamento adequado, como um Avental de Vaqueta ou Mangotes de Raspa.

Importante! Não carregue de forma alguma isqueiros ou fósforos, durante a atividade com solda, pois eles podem pegar fogo quando entrarem em contato com faíscas ou com o calor excessivo.

5) Ventile o espaço de trabalho
O local de trabalho deve possuir ventilação adequada de forma a eliminar os gases, vapores e fumos usados e gerados pelos processos de soldagem e corte e, que podem tornar o ar tóxico, especialmente em espaços confinados.

Em muitos casos, a ventilação natural é suficiente, mas certas aplicações podem requerer uma ventilação forçada, cabines com coifas de exaustão, filtros de respiração ou máscaras com suprimento individual de ar para garantir sua segurança respiratória.

Ainda que os processos básicos possam ser semelhantes entre máquinas diferentes, o profissional deve conhecer bem todo equipamento que irá operar.

É imprescindível instalar e operar uma máquina de soldar ou cortar de acordo com as orientações contidas no Manual de Instruções e entender a mecânica e os procedimentos de segurança específicos recomendados pelo fabricante.

É importante também fazer da segurança uma parte integrante da cultura da empresa. A prevenção deve ser a prioridade na vida de todos dentro de uma empresa, inclusive na do soldador.

Por isso, invista em treinamentos, conscientização constantes. Garanta que todos os funcionários estejam familiarizados com as dicas e procedimentos de segurança apropriados. Só assim os acidentes podem ser evitados.

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.