A importância do uso de Equipamentos de Proteção Individual – EPI

Utilizar EPI (Equipamentos de Proteção Individual) é fundamental para garantir a saúde e a proteção do trabalhador em qualquer ambiente que possa apresentar algum risco, evitando consequências maiores em casos de acidentes de trabalho.

Devemos sempre lembrar que se ele realiza alguma atividade profissional que possa gerar risco, deverão ser cumpridas as leis e normas que garantem sua segurança, entre elas a utilização de EPIs.

Os EPIs podem incluir capacetes, óculos de proteção, luvas, máscaras respiratórias, sapatos de segurança, roupas de proteção, entre outros dispositivos de proteção.

Esses acessórios se tornam indispensáveis em determinados ambientes de trabalho como industrias em geral e áreas de construção.

A seguir você vai conhecer mais sobre esses equipamentos que são indispensáveis no dia a dia de profissionais em ambientes que tenham algum risco.

O que são os Equipamentos de proteção?

Os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) são dispositivos de proteção utilizados pelos trabalhadores para proteger a saúde e a integridade física durante a realização de suas atividades profissionais.

Esses equipamentos são projetados para proteger o trabalhador contra riscos físicos, químicos, biológicos, mecânicos ou outros perigos que possam ameaçar a saúde e a segurança do trabalhador.

Os EPIs são uma medida de proteção complementar às medidas de controle de risco adotadas pela empresa, como o uso de equipamentos de segurança coletiva, procedimentos operacionais seguros, treinamentos de segurança, entre outras.

Equipamentos de Proteção Individual ajudam a garantir saúde, proteção e vida!

A utilização de EPI é fundamental e obrigatório para garantir a integridade do trabalhador no ambiente onde atua. Sua saúde e proteção dependem desses equipamentos para evitar acidentes de trabalho.

Os EPIs também ajudam a evitar o contato com materiais tóxicos, inflamáveis que possam prejudicar a saúde do trabalhador. Dessa maneira não deixando-o exposto a possíveis doenças ocupacionais e não comprometendo sua capacidade de trabalho e qualidade de vida antes e depois.

Um exemplo disso é a utilização de luvas adequadas para sua atividade (as luvas ajudam a evitar o contato direto com materiais que possam machucar ou prejudicar a pele das mãos, dando maior segurança).

Cada empresa dependendo do segmento deve realizar um estudo para saber quais equipamentos de proteção individual deverão ser fornecidos aos seus funcionários, esses EPIs podem variar conforme a atividade profissional.

A utilização dos equipamentos de forma correta ajuda a reduzir riscos de acidentes dentro do ambiente da indústria ou empresa.

A seguir listamos os EPIs mais utilizados para a segurança nas empresas

Os equipamentos de proteção individual (EPIs) mais comuns e amplamente utilizados para garantir a segurança dos trabalhadores em diversos setores incluem:

  • Capacete: protege a cabeça contra impactos e objetos que possam cair.
  • Óculos de segurança: protege os olhos contra partículas, poeira, respingos químicos e outros agentes irritantes.
  • Protetores auriculares: reduz o ruído e protege a audição de danos causados pelo ruído excessivo.
  • Luvas de segurança: protege as mãos contra cortes, abrasões, produtos químicos e outros riscos mecânicos.
  • Respirador: protege contra poeira, gases e vapores tóxicos.
  • Máscaras faciais: protege contra vírus, bactérias, poeira e outros agentes infecciosos.
  • Cinto de segurança: protege contra quedas de altura em trabalhos em altura.
  • Botas de segurança: protege os pés contra impactos, esmagamento, produtos químicos e outros riscos mecânicos.
  • Roupa de proteção: protege contra produtos químicos, respingos, chamas e outros perigos físicos.
  • Protetor solar: protege contra raios UV durante trabalhos ao ar livre.

Vale lembrar que a escolha e o uso correto dos EPIs devem ser orientados por profissionais capacitados e de acordo com as normas de segurança específicas para cada atividade.

Porque os EPIs são importante para sua empresa

Os EPIs (Equipamentos de Proteção Individuais) são importante para proteger os profissionais nas atividades, e assim reduzir também as ameaças e risco que o ambiente ou atividade possam gerar para o trabalhador.

Existe uma norma técnica (NR6) que determina a utilização de EPI, ela ainda diz que todo equipamento seja fornecido de forma gratuita ao trabalhador para que possam desempenhar suas atividades e funções dentro da empresa de forma adequada e segura.

Vale também lembrar que é função dos supervisores, técnicos de segurança do trabalho e da empresa garantir que os funcionários utilizem adequadamente os equipamentos de proteção.

Os EPIs devem ser utilizados desde o primeiro momento em que entram na empresa e durante todo o período de atividade, ele deverá também respeitar todas as normas de segurança colocadas pela empresa.

Não utilizar os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) de forma correta ou não utilizá-los pode resultar em diversos riscos para a saúde e a segurança do trabalhador. Alguns exemplos incluem:

  • Lesões físicas: Sem o uso correto dos EPIs, os trabalhadores estão expostos a riscos como cortes, fraturas, queimaduras, entre outros tipos de lesões que podem ser graves e permanentes.
  • Doenças ocupacionais: Sem o uso de EPIs, os trabalhadores podem ser expostos a produtos químicos, poeira, fumaça, vírus e outros agentes nocivos que podem causar doenças respiratórias, dermatites, alergias, entre outras doenças ocupacionais.
  • Acidentes de trabalho: Sem o uso correto dos EPIs, os trabalhadores podem sofrer acidentes de trabalho, como quedas, choques elétricos, exposição a altas temperaturas, entre outros.
  • Multas e penalidades: A empresa pode ser multada ou penalizada por não fornecer ou não exigir o uso correto de EPIs, o que pode resultar em prejuízos financeiros significativos.
  • Perda de produtividade: A falta de segurança pode levar à desmotivação dos trabalhadores e à redução da produtividade, afetando a qualidade do trabalho e os resultados da empresa.

Portanto, é essencial que a empresa forneça e exija o uso correto dos EPIs para garantir a segurança e a saúde do trabalhador e evitar prejuízos financeiros e de produtividade.

Vale ressaltar também que é dever do profissional cuidar de seus equipamentos de proteção e verificar se estão em condições de utilização, caso ele seja perdido ou danificado a empresa deverá fornecer outro imediatamente para que possa continuar sua atividade.

As empresas devem fornecer treinamento de como utilizar os EPIs. Já que utilizar da forma correta os EPIs, também ajuda a evitar transtornos, pois dessa maneira as atividades são desempenhadas com maior segurança dentro do ambiente da empresa.

Lembrando que os equipamentos de proteção individual devem ser mantidos em boas condições de uso e precisa ter o certificado de aprovação da entidade competente para garantir que estejam em conformidade com as determinações do Ministério do Trabalho.

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.