Compra de EPI pela Internet é segura?

A segurança no ambiente de trabalho é fundamental para a proteção dos funcionários. De tempo pra cá, a compra de EPI pela internet se tornou uma opção cada vez mais comum. No entanto, surge a dúvida: será que é seguro?

O aumento significativo das compras online, que alcançaram a marca de 78,5 milhões no primeiro trimestre de 2021, com um crescimento de 57,4% em relação ao ano anterior, afetou diversos setores, incluindo a compra de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) pela internet.

Assim como em qualquer segmento varejista, a escolha de uma loja confiável para adquirir esses equipamentos é crucial.

Nesse artigo vamos falar sobre pontos importante para se levar em conta na hora de comprar EPIs pela Internet. Confira!

O que levar em conta na hora da compra de EPI pela Internet?

No Brasil, um dos países com alto índice de acidentes de trabalho, a conscientização sobre a importância da Segurança do Trabalho é essencial em todas as indústrias.

Isso começa pela empresa e pelo setor administrativo, que deve se responsabilizar pela saúde, segurança e bem-estar dos funcionários.

A seleção dos equipamentos e fornecedores adequados é igualmente importante.

Ao escolher comprar EPIs pela internet, é imprescindível prestar atenção aos detalhes e priorizar a saúde dos colaboradores.

Lembre-se de que economizar no momento errado pode resultar em consequências graves no longo prazo.

Mas como escolher o melhor fornecedor para comprar EPIs pela Internet?

Antes de mais nada, entenda suas necessidades por meio de uma análise de riscos.

Em seguida, procure um local confiável para realizar a compra de EPIs pela internet, levando em consideração alguns critérios importantes:

  • Opte por uma empresa de EPIs com tradição e boa reputação;
  • Pesquise sobre o distribuidor e verifique sua reputação no mercado;
  • Verifique se há reclamações e se foram solucionadas com prontidão;
  • Entre em contato com a equipe e avalie o conhecimento dos profissionais, pois eles serão responsáveis por esclarecer suas principais dúvidas;
  • Verifique a disponibilidade de produtos, pois atrasos podem acarretar em multas e advertências graves para sua empresa, além de comprometer a proteção dos funcionários;
  • Faça uma pesquisa de preços e busque o melhor custo-benefício.

Embora a busca por um fornecedor confiável possa exigir tempo e esforço, a escolha cuidadosa do local para compra de EPIs a longo prazo traz apenas vantagens.

Anote os pontos positivos e negativos de cada fornecedor, seja ele online ou físico.

Porém é importante lembrar que na hora de adquirir um EPI seguro e de qualidade para sua empresa ele deve ter um Certificado de Aprovação – CA válido.

O que é CA?

O CA é o certificado de garantia dada pelo Ministério do Trabalho para determinado produto atestando assim sua qualidade. Em outras palavras se o EPI segue todas as exigências de fabricação e comercialização.

Por exemplo, quando comprar Luvas de Proteção para sua empresa, certifique-se que as mesmas possuem CA válido.

Quem compra os EPI?

É de responsabilidade do empregador fornecer o EPI adequado ao risco e ainda confortável para o trabalhador. Isso está na NR 9.

9.3.5.5 A utilização de EPI no âmbito do programa deverá considerar as Normas Legais e Administrativas em vigor e envolver no mínimo:

a) seleção do EPI adequado tecnicamente ao risco a que o trabalhador está exposto e à atividade exercida, considerando-se a eficiência necessária para o controle da exposição ao risco e o conforto oferecido segundo avaliação do trabalhador usuário;

Pode ser cobrado o EPI?

A empresa é obrigada a fornecer os equipamentos de proteção “GRATUITAMENTE” ao profissional, conforme a NR 6.3.

Agora se o profissional fizer mau uso, se extraviar ou danificar o equipamento de proteção de propósito ou descuido?

Nesse caso sim o empregador pode fazer valer seu direito. Ele tem o direito de cobrar o uso e até cobrar pelo EPI desde que tenha provas do acontecido.

Porém antes de pretender cobrar o EPI a empresa precisa se documentar. Ter um termo assinado pelo próprio funcionário.

No termo o funcionário tem que se comprometer em usar adequadamente e cuidar do EPI que lhe foi confiado e pode ser anexado a Ficha de EPI.

É IMPORTENTE ENTENDER QUE O AMBIENTE DE TRABALHO É CERCADO POR DIREITOS E DEVERES, da mesma forma que a empresa tem seus direitos, ela também tem seus deveres.

O mesmo se aplica aos funcionários e para que tudo funcione bem, cada um precisa cumprir a parte que lhe cabe.

Vamos conhecer um pouco sobre esses direito e deveres a seguir.

Deveres do empregador quanto ao EPI de acordo com a NR6.

NR 6.6.1 Cabe ao empregador quanto ao EPI:

  • Adquirir o adequado ao risco de cada atividade;
  • Exigir seu uso;
  • Fornecer ao trabalhador somente (EPI) aprovado pelo órgão nacional competente em matéria de segurança e saúde no trabalho;
  • Orientar e treinar o trabalhador sobre o uso adequado, guarda e conservação; e
  • substituir imediatamente, quando danificado ou extraviado;

O empregador é obrigado a obrigar o funcionário a usar EPI. A omissão por não exigir o uso parte do empregador, pode fazer com que ele responda em caso de danos à saúde do funcionário, além de sofrer as penalidades previstas na NR e outros problemas.

Deveres do funcionário quanto ao EPI

NR 6.7.1 Cabe ao empregado quanto ao EPI:

  1. Usar, utilizar o EPI apenas para a finalidade a que se destina;
  2. Responsabilizar-se pela guarda e conservação;
  3. Comunicar ao empregador qualquer alteração que o torne impróprio para uso;
  4. Cumprir as determinações do empregador sobre o uso adequado;

Já que o funcionário não pode sofrer as penalidades previstas na NR por não usar EPI.

Sobra ao empregador aplicar medidas punitivas previstas na própria CLT.

NR 1.8 Cabe ao empregado:

b) Usar o EPI fornecido pelo empregador;

d) Colaborar com a empresa na aplicação das Normas Regulamentadoras – NR;

 1.8.1 Constitui ato faltoso a recusa injustificada do empregado ao cumprimento do disposto no item anterior.

Treinamento sobre uso, guarda e conservação do EPI

Pois não adianta o empregador querer punir o funcionário sem ter fornecido treinamentos e ter ensinado como usar e armazenar da forma correta os equipamentos de segurança.

Lembre-se de que a segurança no trabalho é uma prioridade, e escolher o fornecedor certo é um passo essencial para garantir a proteção dos seus funcionários.

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.